PDT: O PDT ameaça largar a base do governo Rollemberg, mas nos bastidores a conversa não é bem assim. O partido aguarda pesquisas para saber se o governo Rollemberg tem 20% de aprovação popular, caso isso aconteça, poderão ainda compor com o PSB nas próximas eleições. O lema do PDT não é diferente  dos partidos que não querem largar a teta dos cargos comissionados. A grande realidade é que os cargos fazem muita diferença e são um referencial de barganha para os deputados. O Presidente da CLDF é o campeão do partido em números de cargos no governo Rollemberg. Quem não conta muito com cargos no governo é o deputado Reginaldo Veras, que só vota com o governo quando acha a proposta conveniente para a população. O partido tem também o ex-presidente da FUNAP Nery do Brasil, que não anda nada satisfeito com o Governador Rollemberg por ter desabrigado sua equipe para entregar a FUNAP ao deputado Cristiano Araújo, hoje amigo de Rollemberg desde pequenininho. O PDT conta com um nome de relevância no meio evangélico que é o ex deputado Peniel Pacheco que provavelmente voltará ao cenário político em 2018.

 

Cris Oliveira

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.