Neste sábado, 9 de dezembro, é celebrado o Dia Internacional do Combate à Corrupção. A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) para conscientizar a sociedade sobre o problema. No Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), a luta contra a corrupção é um dos principais focos de atuação. Confira a retrospectiva de 2017:

Março

Abril

Maio

Junho

  • Operação Heméra: MPDFT denuncia a deputada Sandra Faraj (SD) pelo crime de estelionato majorado, por fraudar notas fiscais e assinaturas para receber da CLDF reembolso por serviços no valor de R$ 174 mil. O dinheiro não foi integralmente repassado à empresa Netpub Ltda.
    MPDFT apresenta denúncia contra a deputada Sandra Faraj
  • MPDFT investiga suspeitos de selecionar ilegalmente a Cruz Vermelha de Petrópolis para administrar as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). A organização teria se apropriado de R$ 3,4 milhões sem nunca ter prestado qualquer serviço à Secretaria de Saúde.
    Operação Genebra: contratos da Secretaria de Saúde são alvo de investigação
  • MPDFT ajuíza ação de improbidade contra oito suspeitos de cobrar propina de empresas em troca da destinação de emendas parlamentares. Foram alvos os deputados distritais distritais Celina Leão (PPS), Julio Cesar (PRB), Bispo Renato (PR), Cristiano Araújo (PSD) e Raimundo Ribeiro (PPS) e os ex-servidores Valério Neves, Alexandre Braga e Ricardo dos Santos.
    Operação Drácon: MPDFT ajuíza ação de improbidade contra oito investigados

Julho

MPDFT ajuíza ação de improbidade contra quatro acusados de exigir propina do SindSaúde para resolver suposto problema na consignação em folha dos filiados ao sindicato.

Operação Delfos: MPDFT ajuíza ação de improbidade contra quatro envolvidos

 

Agosto

Setembro

Outubro

Novembro

Dezembro

Todo o conteúdo exposto por comentários nas matérias deste site é de responsabilidade de seus respectivos autores. Por favor leia nossa Política de comentários antes de comentar.