27.1 C
Distrito Federal
20/09/2020 - 22:39 PM

As Quentes da política do DF

MP 971/20 em pauta Está em pauta na Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira (17), a medida provisória 971/20 que trata do aumento salarial  da força...
More

    Da proibição ao domínio do mercado: o caminho da cachaça no Brasil


    Prepare o seu copo de shot e uma carne de sol para acompanhar, porque hoje é o Dia Nacional da Cachaça. Esse dia existe, oficialmente, desde 2009 e celebra um verdadeiro patrimônio nacional. A cachaça foi criada no Brasil entre os anos de 1516 e 1532 e foi o primeiro destilado nascido na América Latina, antes mesmo da tequila mexicana e do rum caribenho.

    Atualmente, a cachaça não vê fronteiras sociais. Está presente nas casas mais abastadas e também nas mais humildes; nos mais refinados empórios e nos botecos mais modestos. Mas ela não teve vida fácil para se estabelecer. Ainda no século 17, precisou superar o preconceito e o lobby real em favor de outra bebida, a bagaceira, feita pelos portugueses a partir do bagaço da uva.

    Em 1635, o rei de Portugal chegou a proibir a produção da cachaça, mas isso não diminuiu seu comércio, graças a escassa fiscalização. Vinte e quatro anos depois governo da época decidiu emitir um decreto proibindo o comércio da cachaça. Junto com ele vieram as apreensões do produto, destruição de alambiques e ameaças de deportação. Foi o suficiente para a deflagração da Revolta da Cachaça. Produtores fluminenses lideraram uma rebelião e tomaram o governo da cidade. Esse movimento pavimentou a legalização da bebida, em 1661.

    A cachaça é como o brasileiro. Doce, mas forte; popular, mas rebelde. Hoje é uma das caras do Brasil, produto tipo exportação e destaque em concursos nacionais e internacionais. Com o passar do tempo, mostrou-se uma bebida versátil, apta a compor coquetéis e até mesmo reinventar drinques famosos, como o mojito e a margarita.

    A ascensão da cachaça

    Dia Nacional da Cachaça é comemorado no dia 13 de agosto.
    Dia Nacional da Cachaça é comemorado no dia 13 de agosto.

    Dia Nacional da Cachaça é comemorado no dia 13 de agosto. – Marcello Casal JrAgência Brasil

    Essa popularização se reflete em números. A cachaça é hoje a segunda bebida alcoólica mais consumida no Brasil, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Cachaça (Ibrac). A bebida representa 72% do mercado de destilados no país. Mais do que isso, a cachaça é um dos quatro destilados mais consumidos no mundo.

    A Branquinha, a água-que-passarinho-não-bebe, a pinga, o “mé” exportou 7,26 milhões de litros ano passado. Foram US$ 14,45 milhões favoráveis à balança comercial graças à bebida que outrora os portugueses proibiram por decreto. Além disso, o setor faturou R$ 14 bilhões em 2019.

    Os números mais recentes do setor mostram que o Brasil tinha, em 2019, 1.086 estabelecimentos produtores de cachaça. A capacidade de produção é de 1,2 bilhão de litros por ano, mas a estimativa de produção gira em torno de 700 a 800 milhões de litros. Os dez estados com mais estabelecimentos produtores de cachaça registrados são Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraíba, Santa Catarina, Paraná, Goiás e Bahia. Os maiores consumidores são os estados de São Paulo, Pernambuco, Rio de Janeiro, Ceará, Bahia e Minas Gerais.

    Um estudo de 2020 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento mostrou que houve, em 2019, aumento de 9,73% no número de marcas e produtos classificados como cachaça, mesmo que tenha havido redução na quantidade de produtores (em 2018 eram 1.397). O número de produtos passou de 3.648, em 2018, para 4.003 no ano passado.

    Impostos

    Dia Nacional da Cachaça é comemorado no dia 13 de agosto.
    Dia Nacional da Cachaça é comemorado no dia 13 de agosto.

    Dia Nacional da Cachaça é comemorado no dia 13 de agosto. – Marcelo Camargo/Agência Brasil

    Os produtores começam a mostrar preocupação com um possível aumento na carga tributária da bebida. Eles temem que a reforma tributária, que está sendo discutida no Congresso, possa sobrecarregar mais o setor.

    De acordo com o Ibrac, os principais impostos – Programa de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/Pasep), Contribuição sobre o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) – representam mais da metade do preço de venda de uma cachaça, 59,25%. Se considerar todos os impostos diretos e indiretos, esse número sobre para cerca de 82%.

    “Já não há mais espaços para aumento de impostos no setor e a nossa tributação já ultrapassou o ponto ótimo. Apoiamos uma reforma tributária que traga simplicidade, corrija distorções existentes, promova o crescimento sustentável e não onere ainda mais o setor”, disse Carlos Lima, diretor-executivo do Ibrac.

    Comentários

    - PUBLICIDADE -

    Notícias Relacionadas

    Em diligência no Pantanal, senadores dizem que cenário é devastador

    Parlamentares que integram a comissão temporária externa do Senado criada para acompanhar as ações de enfrentamento aos incêndios no Pantanal realizaram neste sábado (19)...

    Figueirense supera América-MG em Belo Horizonte

    O Figueirense surpreendeu o América-MG, dentro do Estádio Independência, neste sábado (19), em Belo Horizonte. Os catarinenses ganharam por 1 a 0 e com...

    Brasil registra 739 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas

    O Ministério da Saúde (MS) atualizou no início da noite deste sábado (19) os dados do novo coronavírus (covid-19) no país. Segundo o boletim...
    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

    PMDF prende homem armado em São Sebastião

    Um homem foi preso suspeito de porte ilegal de arma de fogo após abordagem no bairro Bela Vista em São Sebastião, às 18h50 deste...

    Policiais militares apreendem maconha e crack durante abordagem no Varjão

    Um homem foi detido pelos policiais militares do 24º Batalhão suspeito de tráfico de drogas, às 13h deste sábado (19). Ele foi visto na...

    PMDF resgata três papagaios no Riacho Fundo

    Policiais militares do Grupo Tático Ambiental (GTA) resgataram três papagaios na Colônia Agrícola Sucupira, no Riacho Fundo. A equipe da PMDF foi acionada, às...

    Saúde atualiza números da pandemia: Brasil tem 363 novos óbitos

    Segundo a última atualização do Ministério da Saúde, mais 363 pessoas morreram por causa da covid-19 no Brasil neste domingo (20). Com isso, o...

    Mais segurança para quatro mil ciclistas

      Em ação realizada neste domingo (20) pela equipe de Educação de Trânsito do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF), quatro mil...