20.8 C
Distrito Federal
22/09/2020 - 10:32 AM

As Quentes da política do DF

MP 971/20 em pauta Está em pauta na Câmara dos Deputados, nesta quinta-feira (17), a medida provisória 971/20 que trata do aumento salarial  da força...
More

    Brasil ocupa 4ª posição no primeiro índice iberoamericano sobre Govtec


    A adoção do isolamento social como forma de combate à pandemia tem reforçado a necessidade de se ampliar a oferta de produtos e serviços à distância, tanto no setor público como no privado. Essa tendência foi percebida também pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), que publicou hoje (13) o primeiro Índice Govtech da Iberoamérica.

    Govtech é a infraestrutura tecnológica visando soluções inovadoras adotadas pelos governos tanto para trabalhos internos como para a disponibilização de serviços aos cidadãos.

    A análise feita pelo CAF abrange 16 países, no que se refere à “maturidade dos ecossistemas nos quais startups e pequenas e médias empresas inovadoras trabalham com governos para resolver problemas públicos mediante o uso de dados e tecnologias digitais”.

    De acordo com o levantamento, o Brasil ficou em quarto lugar, com um índice de 5.256 pontos – atrás apenas de Espanha (6.630 pontos), Portugal (6.283) e Chile (5.367). O quinto lugar ficou com o México, que obteve 5.241 pontos.

    De acordo com o CAF, o índice tem, como referência, 28 indicadores e desenvolve 7 dimensões que são agrupadas em três pilares: Startups, Governo e Compras Públicas.

    Brasil

    A entidade aponta que o Brasil se encontra bem acima da média regional (3,41) no pilar Startups, com uma pontuação de 5,77 o que, segundo o relatório, “reflete o ambiente criado por uma promissora infraestrutura técnica, por meio da disponibilidade de dados e desenvolvedores de tecnologia”.

    Aponta também a existência de um “ambiente regulatório relativamente favorável no país, onde os negócios podem ser iniciados com mais facilidade e talentos provenientes das universidades mais bem aproveitados do que em outros países da região, além de parcerias com indústrias”.

    O Brasil obteve, ainda, uma pontuação de 4,84 no pilar relativo ao governo, número que é “pouco acima da média regional”, que está em 4,62. Segundo a CAF, o país tem como ponto positivo os quesitos relativos à prestação de serviços online, o que aponta “elevado nível de interesse em digitalizá-los”.

    No pilar Compras Públicas, o Brasil alcançou pontuação de 5,16, ficando abaixo da média regional, que foi de 5,45. “Uma das explicações para o índice é a falta de confiança nos processos de compras governamentais, impactados negativamente pelos escândalos de corrupção do passado”, diz o documento.

    “Embora exista uma legislação robusta sobre o tema, é comum que os processos de compras sejam objeto de investigações. Espera-se que aprovação do Marco Legal das Startups, prevista para curto prazo, crie um impacto positivo no ambiente de compras governamentais brasileiro”, complementa.

    Empréstimos e conhecimento

    Segundo o representante do CAF no Brasil, Jaime Holguín, o banco tem uma carteira de US$ 27 bilhões, cabendo ao Brasil uma participação de US$ 2,2 bilhões. “Nossa atuação visa o desenvolvimento sustentável do países. Temos como componente principal as obras de infraestrutura, mas não oferecemos apenas empréstimos. Oferecemos conhecimento”, explicou ele hoje durante o anúncio do índice.

    De acordo com o executivo-principal da Diretoria de Inovação Digital do Estado, Marcelo Facchina, entre os desafios da entidade está o de dar segurança ao servidor público para abraçar a inovação enquanto política.

    Conclusões e recomendações

    Com relação ao Brasil, ele aponta como principais conclusões a d eque o país é o que possui maior número de empresas govtech, se comparado aos demais países da América Latina. Citou também o fato de o país ter “compromisso com a digitalização do governo e de serviços online”; e o estágio avançado das discussões sobre uma nova lei de compras.

    Entre as recomendações ao país, ele destaca a necessidade de se criar uma estratégia nacional govtech ou integrar um eixo govtech na estratégia de transformação digital atual; a mobilização de recursos públicos e privados para o govtech; reformas regulatórias como a lei das startups e lei de compras públicas para a inovação; e a liberação de recursos para a criação de um fundo govetech e de uma estratégia nacional”

    “É também necessária a construção de confiança com os cidadãos para combater os altos índices de percepção de corrupção”, acrescentou o executivo.

    Diretor da Diretoria de Inovação Digital do Estado, Carlos Santiso, informou que o CAF pretende aplicar esse índice na avaliação de 30 grandes cidades ibéricas e americanas. “A ideia é a de promover empresas locais para soluções locais, aproveitando que a urgência de transformação digital foi reforçada com a crise [decorrente da pandemia]”.

    Comentários

    - PUBLICIDADE -

    Notícias Relacionadas

    Estação das flores começa nesta terça-feira

    Nesta terça-feira (22), às 10h31, chega a primavera no Hemisfério Sul. A estação das flores termina no dia 21 de dezembro, às 7h02, quando...

    Indicadores recentes sugerem recuperação parcial da economia, diz BC

    A economia brasileira apresenta recuperação parcial, assim como ocorre em outros países. A avaliação é do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central...

    Chuva causa transtornos e deixa o Rio em estado de atenção

    O Rio de Janeiro entrou em estágio de atenção às 8h15 de hoje (22). Desde ontem à noite, a cidade enfrenta chuvas e ventos...
    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

    Ao vivo: Bolsonaro discursa na 75ª Assembleia Geral da ONU

    O presidente Jair Bolsonaro faz o tradicional discurso de abertura da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas na manhã desta terça-feira (22). Em...

    Estação das flores começa nesta terça-feira

    Nesta terça-feira (22), às 10h31, chega a primavera no Hemisfério Sul. A estação das flores termina no dia 21 de dezembro, às 7h02, quando...

    Sim! Abertas as inscrições para o casamento comunitário

    Estão abertas as inscrições para o casamento comunitário do Distrito Federal. O evento, promovido pela Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), vai permitir que...

    Associação Brasileira de Planetários fala sobre eventos astronômicos

    Planetaristas de várias regiões do Brasil se unem para falar sobre o Equinócio de Primavera e também os movimentos da Terra, as estações do...

    Indicadores recentes sugerem recuperação parcial da economia, diz BC

    A economia brasileira apresenta recuperação parcial, assim como ocorre em outros países. A avaliação é do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central...