20.2 C
Distrito Federal
quarta-feira, 3 junho, 2020

As Quentes da Política do DF

Inquéritos das Fake News Oito deputados ligados ao presidente Bolsonaro são alvo da operação da Polícia Federal que investiga Fake News na internet contra os...
More
    - PUBLICIDADE -

    Bolsonaro aguarda edição de MP para publicar auxílio de R$ 600

    Auxílio visa proteger trabalhadores dos efeitos do coronavírus

    - PUBLICIDADE -


    O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (2) que vai enviar uma medida provisória (MP) para o Congresso para a abertura de um crédito extraordinário no Orçamento antes de publicar a sanção do auxílio emergencial de R$ 600 mensais para trabalhadores informais, autônomos e sem renda fixa. Os processos para o pagamento só podem começar após a publicação no Diário Oficial da União.

    “Porque não adianta dar um cheque sem fundo. Tem que ter o crédito também”, disse, ao deixar o Palácio da Alvorada na manhã desta quinta-feira. “Mas a burocracia é enorme. Uma canetada minha errada é crime de responsabilidade”, completou o presidente.

    Ontem (1º), ao anunciar a sanção do projeto de lei (PL) que cria essa renda básica emergencial, em publicação no Twitter, Bolsonaro ressaltou que a edição da MP respeita os princípios de responsabilidade fiscal.

    Prazo de validade

    O benefício será válido por três meses e poderá atender a até dois membros da mesma família, podendo chegar a R$ 1,2 mil. A medida custará R$ 98 bilhões aos cofres públicos e deve beneficiar 54 milhões de brasileiros.

    O auxílio emergencial faz parte do pacote do governo federal para socorrer trabalhadores e empresas e ajudar estados e municípios no enfrentamento aos efeitos da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus.

    A medida teve a votação concluída no Senado na segunda-feira (30) e deverá ser regulamentada por meio de um decreto.

    Pelas regras contidas no projeto de auxílio emergencial aprovado pelo Congresso, os trabalhadores deverão cumprir alguns critérios, em conjunto, para ter direito ao benefício, como não ter emprego formal; não receber benefício previdenciário ou assistencial, seguro-desemprego ou outro programa de transferência de renda federal, com exceção do Bolsa Família; ter renda familiar mensal per capita (por pessoa) de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar mensal total (tudo o que a família recebe) de até três salários mínimos (R$ 3.135,00); e não ter recebido rendimentos tributáveis, no ano de 2018, acima de R$ 28.559,70.

    Ontem à tarde, o Senado aprovou outro projeto de lei que acrescenta mais de 30 de categorias, entre as elegíveis – a receber o auxílio de R$ 600 por três meses. O projeto seguiu para análise da Câmara dos Deputados.

    Edição: Kleber Sampaio

    Comentários

    - PUBLICIDADE -

    Notícias Relacionadas

    - PUBLICIDADE -

    Últimas Notícias

    Adolescente é apreendido com cocaína em Ceilândia

    Um adolescente de 16 anos foi apreendido por ato infracional análogo ao crime de tráfico de drogas, por volta das 21:50h desta terça-feira (2),...

    Homem furta carro no Guará, colide durante fuga e acaba preso no cruzamento da EPIA e o Cruzeiro

    Um homem de 27 anos foi preso na noite desta terça-feira (2), após tomar de assalto um carro no Guará I. Na tentativa de...

    Homem é preso com arma de fabricação caseira em Planaltina

    Um homem foi preso por porte ilegal de arma de fogo, por volta das 19h30 desta terça-feira (2), na Via NS1, em Planaltina/DF. Durante patrulhamento...

    Saúde recebe, da ONU, doação de mil kits Dignidade

    O material tem 15 itens de higiene e cuidados pessoais. Será distribuído pelas equipes de Consultório de Rua Móvel. Foto: Breno Esaki/Secretaria de Saúde As...

    Recanto das Emas recebe ações de sanitização do Sanear-DF

    Criado pelo Governo do Distrito Federal para auxiliar na desinfecção de espaços públicos com elevado índice de circulação de pessoas, o Sanear-DF estará no...